Periodontia

O que é periodonto?

É o conjunto de tecidos que está ao redor do dente e é responsável pela sua fixação: gengiva, osso alveolar e fibras que ligam a raiz dental ao osso.

Doença periodontal é o mesmo que gengivite?

Não, na gengivite, a inflamação atinge apenas o tecido gengival enquanto na doença periodontal a inflamação compromete os tecidos periodontais, o que leva à reabsorção do osso ao redor das raízes dentais. É uma doença crônica para a qual não existe cura, apenas controle.

Como saber se tenho doença periodontal?

O sinal mais característico é o sangramento, mas devemos estar atentos também para:

  • alterações na posição dos dentes;
  • mobilidade;
  • retrações gengivais;
  • retenções de alimento entre os dentes;
  • inchaço;
  • alteração na cor da gengiva.

Como é o tratamento?

O primeiro passo é uma anamnese bem feita para conhecer a história médica e dentária do paciente, seguida de um exame clínico com sondagem das bolsas periodontais e exames radiográficos. O tratamento é feito com raspagem e alisamento das raízes dos dentes para remoção do biofilme bacteriano aderido à superfície. Quando os instrumentos de raspagem não atingem toda área da raiz comprometida, é indicada a cirurgia periodontal. Para  controlar a doença, as raspagens devem ser periódicas.

Uma vez tratada a doença, o tecido se recupera integralmente?

Não, sempre ficam sequelas, com exceção das gengivites. A doença periodontal deixa alterações estéticas como alteração na posição do dente e retração gengival/ recessões radiculares com aumento no comprimento dental.

Existem procedimentos cirúrgicos para minimizar esses defeitos?

A cirurgia plástica periodontal é indicada nos casos de recobrimentos das recessões radiculares para melhorar a estética e minimizar sensibilidade pela exposição de dentina radicular.

Doença periodontal e halitose

A halitose não é uma doença e sim um sintoma proveniente da má higiene bucal ou de alguma doença local ou sistêmica.

Na doença periodontal, a halitose acontece devido a formação de bolsas periodontais, um espaço gerado entre o dente e a gengiva, com acúmulo  de biofilme bacteriano. As bactérias presentes se “alimentam” de substâncias presentes do sulco gengival, do sangue, da saliva e da alimentação, gerando compostos orgânicos e sulfurados voláteis responsáveis pelo odor desagradável do hálito.

Outras causas de halitose incluem:

  • Inflamações das fossas nasais e seios da face;
  • Processos infecciosos localizados nas amígdalas;
  • Diminuição do fluxo salivar devido a jejum prolongado, desidratação, respiração bucal, ar condicionado, estresse;
  • Uso de determinados medicamentos;
  •  Raríssimas vezes o estômago ou outras partes do aparelho digestivo estão envolvidos na halitose.

Existe tratamento para a halitose?

Sim. Após um diagnóstico adequado, no qual é possível identificar a origem do problema, o periodontista poderá recomendar o melhor tratamento, caso o foco da halitose esteja na boca.