Prevenção

A boca desempenha um papel muito importante no funcionamento do nosso organismo e em seu desenvolvimento. É responsável pela fala, pela mastigação dos alimentos, dando início ao processo de digestão, sem contar a função estética que o sorriso desempenha. A higiene bucal é a condição essencial para um sorriso bonito e saudável durante toda a vida.

A Prevenção é essencial para mantermos a saúde bucal e a longevidade dos tratamentos realizados.

A cárie é uma doença transmissível, e quanto mais tardio for o contágio da criança pela placa bacteriana causadora desta doença, menor será o risco em desenvolvê-la, para que isso ocorra é necessária uma adequada higienização diária associada à profilaxias profissionais, aplicação de selantes dentais, uso racional do flúor e controle no consumo de açúcar. A lesão de cárie é o resultado da ação desmineralizante do ácido produzido pelas bactérias da placa sobre os dentes. Em estágios avançados, a cárie pode causar dor, infecções e até a perda do dente.

A halitose pode ser prevenida com cuidados de higiene. Se considerássemos o hálito desagradável ao acordar, praticamente 100% da população seria portadora de halitose. Por isso, o hálito pela manhã é considerado fisiológico. Ele acontece devido à leve hipoglicemia, à redução do fluxo salivar durante o sono e ao aumento da flora bacteriana anaeróbia proteolítica. Após a higiene dos dentes e da língua e após a primeira refeição, a halitose matinal deve desaparecer. Caso isso não aconteça, o problema deve ser tratado.

A sensibilidade dentinária pode ser prevenida e/ou tratada. Com o tempo ou por ação da doença periodontal, a gengiva se retrai  expondo áreas dos dentes que não são protegidas pelo esmalte. Essas áreas tendem a doer em função da temperatura dos alimentos ingeridos e durante a escovação prejudicando a higiene. A higiene bucal adequada, associada às profilaxias e aplicações tópicas de flúor, podem prevenir e/ou eliminar o problema. O uso de pastas dentais específicas também propiciam alívio duradouro.

Além de influenciar a saúde geral, a alimentação adequada é requisito básico para a manutenção de dentes e gengivas saudáveis. Uma alimentação balanceada dá aos tecidos dentários e gengivais os nutrientes e minerais que necessitam para permanecerem fortes e sem infecções. Os alimentos fibrosos ajudam a limpar os dentes e os tecidos gengivais, já os alimentos moles e pegajosos tendem a permanecer entre os dentes, produzindo mais biofilme bacteriano. Quando consumimos alimentos e bebidas que contém açúcar e amido, as bactérias da placa produzem ácidos que atacam nossos dentes durante cerca de 20 minutos. Para prevenir danos aos dentes, o consumo de alimentos e bebidas entre as principais refeições deve ser limitado e quando consumidos, devemos escolher aqueles que sejam nutritivos e pouco cariogênicos como queijos, verduras cruas, iogurtes e frutas.